O jornal que todo mundo lê
Publicidade
Agronegócio
11/05/2018 - 14h38
Conab confirma a segunda maior colheita de grãos do país
A previsão é que ocorra uma produção de 232,6 milhões de toneladas
Foto: Arquivo/ Agência do Rádio Mais.

Por Cintia Moreira/ Agência do Rádio Mais


A Companhia Nacional de Abastecimento, a Conab, manteve a previsão de que o Brasil deve ter a segunda maior colheita de grãos da história. De acordo com os dados do 8º Levantamento da Safra de Grãos 2017/2018, a produção deve chegar aos 232,6 milhões de toneladas.

O gerente de levantamento e avaliação de safras da Conab, Cleverton Santana, conta que os maiores volumes registrados são da soja, cujo avanço da colheita confirma a boa produtividade.

“A principal cultura responsável por este aumento é a soja, porque ela é a principal cultura plantada no país. Além disso, em relação ao ano passado, o aumento de área foi acima de 1 milhão de hectares. Nós saímos de 33,9 milhões de hectares para 35 milhões de hectares nesta safra”, afirmou Cleverton Santana.

A estimativa de área plantada também pode se tornar a maior da série histórica, com 61 milhões e 500 mil hectares. Segundo o gerente de levantamento e avaliação de safras da Conab, apesar do decréscimo de 2,1% em comparação à safra passada, que chegou a 237,7 milhões de toneladas, o número é bem elevado em relação à média de produção nacional, em condições atmosféricas normais.

“O que aconteceu foi que a cultura do milho, que é a segunda maior plantada no país, e ela é plantada tanto na primeira quanto na segunda safra, ela teve redução na área semeada. Se não fosse essa redução na área de milho, provavelmente a gente teria uma produção superior ao ano passado. Então, neste caso, mesmo sendo uma safra muito boa, é uma safra menor do que a do ano passado”, pontuou o gerente da Conab.

Cleverton Santana contou também que as condições climáticas fizeram com que a produtividade fosse diferente em cada região do país.

“Em relação as produtividades, varia de região para região. Na região Sul, por exemplo, a gente teve alguns problemas de falta de chuva e isto impactou a produtividade de soja e milho principalmente. A área de arroz lá no Rio Grande do Sul também reduziu. Mas em outras regiões as produtividades tem sido boas. A média da soja, por exemplo, está 1% menor do que o ano passado. Ou seja, é uma produtividade também muito boa”, concluiu.

Segundo o levantamento da Conab, na ordem crescente de ganho absoluto da área plantada vem a soja, com 1,2 milhão de hectares; o algodão (236,8 mil hectares); e o feijão segunda safra (132,6 mil hectares).



Você também pode gostar de:

“Vivendo café e gerando valor compartilhado” é o tema dos 25 anos da Expocaccer

Prazo de adesão ao Refis Rural é prorrogado para 30 de maio

FETAEMG - 50 anos



Confira Também


Publicidade

no Facebook