O jornal que todo mundo lê
Publicidade
Geral
07/03/2018 - 10h58
Empregadores têm até esta quarta (7) para pagar guia do eSocial de fevereiro
O documento pode ser retirado pelo site do eSocial
Foto: Arquivo/ Agência do Rádio Mais.

Por Cintia Moreira/ Agência do Rádio Mais


O Documento de Arrecadação do eSocial (DAE) do mês de fevereiro deve ser pago pelos empregadores até esta quarta-feira (7). Para quem não conhece, o eSocial é uma medida de desburocratização do Estado que unifica em uma só plataforma quinze obrigações fiscais, trabalhistas e previdenciárias.

De acordo com o auditor fiscal da Receita Federal Clóvis Peres, por meio do eSocial foi possível reduzir o número de formulários e tornar o processo mais eficiente. “O eSocial é uma forma inovadora de transmitir informações dos empregados e dos empregadores via sistema informatizado para as bases de dados do governo federal. Então é uma forma de coletar essas informações e, ao mesmo tempo, sistematizar, simplificar e transformar a vida desses empregadores e dos empregados, (de forma) muito mais acessível à eles, sejam as informações típicas que um empregado necessita ou que um empregador necessita para cumprir as suas obrigações fiscais, previdenciárias e trabalhistas”, afirma.

O que muita gente confunde e acredita é que a ferramenta só é aplicada para os empregados domésticos, o que é desmistificado por Clóvis Peres. “Ele serve para mapear e para obter as informações de todas as folhas de pagamento do país. Isto começou com os empregados domésticos, porque houve a inserção da Lei Complementar do Simples Doméstico que requereu, naquele momento, em 2015, que o módulo do eSocial fosse feito primeiramente para os empregados e para os empregadores domésticos. Mas o eSocial, este sistema abrange toda a folha de pagamento do país, todas as relações de emprego e trabalho que existem hoje nas mais diversos cenários do país, nas empresas de todo o porte”, pontuou.

A guia é retirada pelo site e o pagamento pode ser feito em caixas bancários, lotéricas, canais eletrônicos de atendimento e também por meio de internet banking. Se atrasar, haverá multa de 0,33% por dia de atraso, com limite de 20% do total.

Já foram cadastrados mais de um milhão e 250 mil trabalhadores domésticos desde quando começou o programa, em novembro de 2015, e um milhão e 180 mil empregadores.



Confira Também


Publicidade

no Facebook