O jornal que todo mundo lê
Publicidade
Economia
07/07/2017 - 14h38
Transportes, energia elétrica e alimentos causam a primeira deflação desde 2006
Os três setores tiveram uma queda nos preços que ajudou na redução da inflação
Foto: Ramiro Sanchez.

Por Stéfany Christina com informações Agência IBGE


Em junho o IPCA, Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo que tem como objetivo medir a inflação para as famílias, registrou taxa de -0,23%, a menor desde junho de 2006, quando registrou taxa de -0,21%, e a segunda menor taxa desde agosto de 1988, com índice de -0,51%. Esse resultado se deve, principalmente, às quedas nos setores de energia, transportes e alimentos.

No último mês as contas de energia elétrica tiveram uma queda de -5,52%, em maio as mesmas estavam com 8,98% e elevaram o índice de inflação à 0,31%. A queda em junho se deve, particularmente, à transferência da bandeira vermelha para a verde, que reduz R$3 a cada 100kWh consumidos. O setor de Transportes teve uma queda de -0,52% que ocorreu principalmente por conta dos combustíveis que ficaram -2,84% por conta de duas reduções no preço da gasolina, autorizadas pela Petrobrás, e da variação do litro do etanol de -4,66%.

Já no setor de alimentos houve queda de -0,50% por conta da redução da alimentação em casa (-0,93%) em todas as regiões pesquisadas. Alguns itens como tomates, batatas e frutas tiveram grandes quedas em seus preços, para Eulina Nunes, Coordenadora de índices de Preços do IBGE, isso se deve aos resultados positivos da safra e as promoções realizadas pelo comércio causadas pela redução do poder aquisitivo da população brasileira.

Eulina Nunes dos Santos ainda afirma que “o que chama atenção é que os três grupos mais importantes para o orçamento doméstico tiveram queda, afetando as principais despesas da população: de se alimentar, morar e se transportar”.



Confira Também


Publicidade

no Facebook