O jornal que todo mundo lê
Publicidade
Colunas
06/03/2019 - 15h19
Com a Palavra Padre Artur de Oliveira - Quaresma
Hoje começa o período da Quaresma onde muitos cristãos se preparam para a Páscoa
Foto: Maria Gabriela.


Hoje começa para os cristãos o período conhecido como quaresma, onde os fiéis se preparam para a chegada da Páscoa. Como este é um assunto complexo e de interesse a muitos, a redação da Gazeta conversou com o Pe. Artur de Oliveira e tiramos algumas dúvidas sobre este período e sobre a Quarta-feira de Cinzas. Confira:


Gazeta - Como a Quaresma pode ser definida?

Pe. Artur de Oliveira - A quaresma é para o fiel católico um tempo de espiritualidade forte, um tempo propício para reflexão da sua vida, é um tempo propício para conversão. A quaresma é esse itinerário de quarenta dias, onde nos preparamos para o grande evento da salvação, o mistério de nossa redenção, que é a Santa Páscoa do Senhor. Portanto, a quaresma começa na Quarta-feira de Cinzas e se prolonga até a Quinta-feira da Semana Santa. Na Quinta-feira Santa, na missa vespertina do lava pés, tem-se o início do tríduo pascal o momento mais forte da semana santa em preparação à Páscoa.


Gazeta - Qual é o principal espírito da Quaresma? Porque a cor dessa época é a roxa?

Pe. Artur de Oliveira - O termo quaresma vem de quarenta e lembra simbolicamente essa caminhada do povo de Israel libertado da mão do faraó do Egito por Moisés e que caminhou rumo à Terra Prometida. Em suma, quaresma é o tempo oportuno de nossa santificação por meio das práticas e dos exercícios espirituais que a igreja recomenda.

Eu cito o jejum, a esmola e a oração, daí o sentido de se usar a cor roxa, que significa na liturgia essa cor forte que nos leva e nos lembra da penitência, a necessidade de nos convertermos todos os dias.


Gazeta - Porque este ano o período da Quaresma foi adiado?

Pe. Artur de Oliveira - O que regulamenta o calendário da igreja, que nós chamamos de Calendário Litúrgico, é a data da Páscoa, e como a data da Páscoa é móvel, seguindo o calendário Judaico-Cristão, todas as demais solenidades do ano litúrgico que se difere do ano civil, mudam também.


Gazeta - O que é a Quarta-feira de Cinzas?

Pe. Artur de Oliveira - A Quarta-feira de Cinzas é uma celebração onde se marca o inicio da nossa caminhada espiritual durante a quaresma. E aqui a gente vê que várias pessoas vão à missa para receber as cinzas. As cinzas simbolizam a nossa fragilidade, a nossa vulnerabilidade, por isso, que o padre ao distribuir as cinzas sob a fronte do fiel sempre diz “Lembra-te que és pó e ao pó há de retornar”, ou “Convertei-vos e crede no evangelho”. É um sinal muito bonito, nós nos reconhecemos miseráveis e que necessitamos sempre da graça de Deus.


Gazeta - Quais as penitências mais comuns? E todos os católicos devem fazer penitências durante a quaresma?

Pe. Artur de Oliveira – Todos os fiéis católicos, cada qual ao seu modo, estão sim obrigados por lei divina a fazer a penitência, mas para que todos estejam unidos e de certo estejam em comum com as penitências, a igreja recomenda aos fiéis que se dediquem de forma muito especial à oração, façam obras de caridade, que renunciem a si mesmos, cumprindo, assim, fielmente as próprias obrigações de católicos, observando o jejum e a abstinência de acordo com a lei divina e também a lei da igreja, que nós chamamos de Código de Direito Canônico.

Especialmente sobre o jejum e a abstinência, existem algumas leis dentro da igreja que regulamentam o seguinte, o cânon 1250 do Código Canônico, diz claramente que os dias e tempos penitenciais da igreja, são todas as sextas-feiras do ano e, sobretudo, no tempo da quaresma.

O que a igreja orienta sobre o jejum e a abstinência, a abstinência de carne e de outro alimento é obrigatória na Sexta-feira da Paixão e na Quarta-feira de Cinzas, portanto, existem só duas datas que a abstinência e o jejum são obrigatórios a todo católico. As sextas-feiras ao longo da quaresma e do ano há um costume piedoso de abster-se de carne ou fazer o jejum conforme a consciência de cada um.


Gazeta - A partir de que idade o jejum está obrigado para o católico?

Pe. Artur de Oliveira - Olha, estão obrigados além da abstinência, aquele que estiver completado 14 anos de idade e todos os maiores estão obrigados ao jejum de idade até os 60 anos começados.


Gazeta - Qual o sentido espiritual da abstinência de algum alimento e o jejum, porque o católico tem que cumprir isso?

Pe. Artur de Oliveira - É uma questão muito simples, para disciplinar a nossa espiritualidade, olha que lindo! As pessoas hoje em dia têm um cuidado muito importante para com o próprio corpo, e isso na medida certa, é até recomendado em questões de saúde, então uma caminhada, uma academia, uma atividade física, isso disciplina o nosso corpo que é templo e morada do Espírito Santo, e também por outras questões de saúde isso é muito bom.

No entanto, para conseguir resultados em uma dieta, por exemplo, é preciso me disciplinar. Na espiritualidade é a mesma coisa, nós precisamos nos disciplinar para que a graça de Deus possa sempre estar conosco, e o nosso coração esteja afinado com o coração Deus. Portanto, o jejum, a oração, a esmola, a abstinência são todas práticas espirituais que disciplinam nossa relação com Deus e acho que temos que deixar esse sentido bem claro para os leitores para entenderem o porquê, o sentido, dessas práticas, durante o tempo da quaresma e também durante o ano todo.



Confira Também


Publicidade

no Facebook