O jornal que todo mundo lê
Publicidade
Saúde
07/03/2019 - 11h56
Conheça os mitos e verdades sobre as espinhas
O dermatologista Eduardo Gabriel Araújo esclareceu dúvidas comuns da sociedade
Foto: Reprodução.

Por Maria Gabriela Rabelo/ Stéfany Christina

A acne é um problema que atinge milhares de pessoas, apesar de ser comum na adolescência, pode afetar também os adultos. De acordo com dados divulgados pela Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), a acne afeta 56,4% da população brasileira, além de ser o motivo que mais leva os pacientes aos dermatologistas.

Para tirar dúvidas sobre a doença, a Gazeta na Web, conversou com o dermatologista Eduardo Gabriel Araújo. Natural de Patrocínio, o profissional atua na área há mais de quinze anos. Confira os principais mitos e verdades sobre a acne. 

- Chocolate causa acne?
Mito. Na verdade, não tem nenhum estudo científico comprovando isso. Então, pode comer chocolate sim, mas como existe todo esse mito em cima do chocolate, eu recomendo não abusar, pode comer em pequena quantidade. O que acontece, a pessoa come o chocolate pensando que vai fazer mal, que vai dar espinhas e realmente dá. O fator psicológico influencia muito, como o jovem, por exemplo, que vai fazer vestibular, que está ali naquela ansiedade, geralmente vai dar muita espinha.

- Possuem outros alimentos que influenciam no surgimento da acne?
Cientificamente não. Nenhum alimento especificamente causa acne. É mais o fator genético, a oleosidade da pele. Então, a espinha tem uma relação muito direta com oleosidade da pele, é muito difícil quem tem pele seca dar espinhas.  

- As acnes afetam principalmente os adolescentes ou podem ocorrer em grande quantidade em todas as idades?
Verdade. Bem mais em adolescentes, no período da puberdade. Nas mulheres é mais dos 13 aos 16/17 anos e nos homens é geralmente de 14 aos 18. Mas pode ocorrer na idade adulta, principalmente nas mulheres, chama a “acne da mulher adulta”, é uma acne que dá depois dos 25 anos. Não se sabe a verdadeira causa. Pode ser alguma coisa hormonal, mas não se tem uma conclusão assim ao certo.

- A acne é hereditária?
Verdade. Se o pai e a mãe tiverem muitas espinhas, há uma maior possibilidade do filho ter, até mesmo quando um tem e o outro não ainda existe possibilidade do filho ter acne.

- A mulher, no período pré-menstrual, está propensa a ter mais espinhas?
Verdade. Devido à taxa hormonal, no período pré-menstrual é quando dá mais espinha nas mulheres, elas têm essa tendência de ter acne. Então tem uma alteração no metabolismo feminino e há uma produção de hormônios que favorecem principalmente os masculinos (testosterona) que deixa a pele mais oleosa e gera mais acne.

- Espremer espinhas pode danificar a pele?

Verdade. Eu falo pra todo paciente que sofre com o problema para não espremer, porque fica a cicatriz para o resto da vida. A pessoa deve procurar um médico dermatologista, para fazer um tratamento, com produtos, gel, sabonete, protetores ou até remédio oral.  Isso tudo tem que ter indicação médica.

- Estresse pode causar acne?
Verdade. As pessoas que são mais estressadas geralmente têm mais espinhas, porque existe uma maior produção de cortisol quando a gente está estressado. Com isso, acaba liberando alguns hormônios ali que induzem a formação de mais androgênio que produz mais oleosidade e consequentemente mais espinhas.

- O clima quente pode fazer com que aumente as acnes?
Mito. Não tem uma relação não. O que interfere é a oleosidade, o estresse emocional e fatores genéticos.

- O anticoncepcional pode ser utilizado como uma forma de tratamento para as espinhas?

Verdade. Tem alguns anticoncepcionais que são bons para tratar as espinhas, no entanto, nem todos podem ser indicados. O anticoncepcional bloqueia o hormônio que causa espinhas. Mas ninguém deve fazer o uso sem consultar o médico. O anticoncepcional ajuda, mas para cada caso é um caso. 

- Lavar o rosto de forma exagerada pode prevenir acnes?
Mito. Se exagerar pode causar o efeito reverso ou rebote. Pode aumentar as espinhas ao invés de melhorar, quando você lava demais o rosto induz a aumentar a oleosidade e consequentemente as espinhas. O ideal é lavar o rosto três vezes ao dia com sabonete, já previne as acnes.

- As cicatrizes de acne têm cura?
Tem tratamento. As cicatrizes de acne às vezes é um desafio para os dermatologistas, pois nem sempre o tratamento fica bom. Pode melhorar as manchas, as cicatrizes, mas nem sempre a gente dá a certeza que vai melhorar tudo e voltar ao que era antes. Pode acontecer de recuperar cem por cento, dependendo do caso, se não for muito grave. Se a pessoa ficar mexendo, mesmo que tenha poucas espinhas, piora o caso. Os maiores problemas é ficar mexendo e tomando sol, pois, ficar exposto aos raios solares mancha a pele e o hábito de espremer causa muita cicatriz.

Para as pessoas que sofrem com as acnes, o mais recomendado é procurar um dermatologista, que vão indicar o melhor tratamento. Geralmente são usados sabonetes, géis a base de ácido, antibióticos orais e para os casos mais graves é utilizado o “roacutan”, apesar de ser mais caro é o tratamento mais eficaz.    

A prevenção de espinhas é complexa, pois, depende também dos hormônios. No entanto, lavar o rosto três vezes ao dia com sabonete e usar protetores antioleosidade pode ajudar a manter a pele mais saudável e sem acnes. O dermatologista Eduardo Gabriel Araújo ainda alerta que usar maquiagem pode provocar a chamada “acne cosmética” e por isso deve ser evitada.




Confira Também


Publicidade

no Facebook