O jornal que todo mundo lê
Publicidade
Colunas
29/06/2020 - 14h34
Desafios no Mercado, como empreender um negócio próprio
Coluna Emprego com Cássio Amaral

Por Cássio Amaral*


A criação e a sobrevivência de uma empresa estão diretamente ligadas à sua capacidade de se manter lucrativa. Não são poucos os donos de negócio que, por acumularem muitas funções e pela falta de pessoal e ferramentas, acabam se enrolando nos registros de receitas e despesas.  Com a rotina, muitos acabam se resignando, visualizando uma crença equivocada de que é assim mesmo, o mundo empresarial é uma loucura.

Felizmente, com medidas simples, é possível começar a vislumbrar um horizonte mais favorável. Os dias de loucura tendem a ficar para trás a partir do momento em que as contas, rotinas e procedimentos contábeis e fiscais são ajustados.

Você vai entender, cedo ou tarde, que abrir uma empresa exige uma força de vontade enorme. E para isso, é uma boa ideia compreender alguns dos principais benefícios envolvidos nessa jornada de empreendedorismo: Uma das principais vantagens em investir em um negócio próprio é autonomia. Como você é o chefe, pode definir seus horários.

Quem não gostaria de ser dono do próprio tempo? Mas vá com calma. Ao tornar-se um empreendedor, você viverá uma rotina talvez mais cheia do que você gostaria. Além de cuidar dos negócios, há uma série de procedimentos burocráticos que irão exigir sua presença.

Portanto, não se engane achando que terá tempo livre constantemente. Mas, de fato, você é quem irá controlar seus horários, podendo flexibilizar compromissos profissionais e pessoais para dar conta de tudo. No fim das contas, é bom abrir o jogo: é provável que você trabalhe ainda mais. Só que, ao final do dia (ou da noite), tudo terá valido a pena.

Como empregado em uma empresa, você é incorporado ao quadro funcional da companhia e precisa aprender a conviver com os colegas, por mais que tenham atritos e diferenças. Essa é uma situação que pode ser tomada como uma lição para muitas pessoas, pois ensina a conviver com divergências. Mas, muitas vezes, você enxerga que aquele grupo no qual está inserido poderia obter resultados melhores se houvesse maior entrosamento entre as pessoas.

Esse é o grande trunfo do empresário, que tem nas mãos o poder de decisão para configurar a equipe. A única ressalva é quanto às escolhas feitas. Leve em consideração o profissionalismo e a competência de cada um, optando por pessoas que possam contribuir para o seu empreendimento e que também tenham capacidade de interagir com o grupo e buscar os melhores resultados, apesar das divergências.

Ter um negócio próprio garante a você a oportunidade de colocar em prática conhecimentos nos quais sempre apostou, mas que ficaram só na ideia. Certamente, já viu este filme: o chefe acredita em uma ação promissora que acaba fracassando no final, mas você já sabia no que ia dar, e que aquele não era o melhor caminho. Pois bem, não estava nas suas mãos.

Na sua empresa, é diferente: o sucesso depende de você. Mas tenha a cautela de estudar bem suas propostas para não transformar uma ideia genial no maior fracasso. Não existe nada mais estimulante do que fazer o que você gosta. Nem todo mundo tem essa oportunidade. E quem abre um negócio próprio é exceção. Em geral, o empresário tende a optar por uma atividade que domina ou para a qual tem uma forte inclinação.

Adaptar as escolhas profissionais ao seu perfil é uma das principais vantagens garantidas ao empreendedor. Uma empresa abre a oportunidade de construção de um patrimônio. Quando você olha para o futuro, o que vislumbra?

Se você é assalariado, provavelmente vai considerar as possibilidades de aquisições de bens de acordo com a sua renda e o que você conseguir poupar. Já se você é um empresário, sabe que pode construir um futuro melhor, mas que inúmeros fatores podem interferir nesse processo, desde a conjuntura econômica ao desenvolvimento do seu empreendimento.

Novamente, tudo vai depender de como você vai gerir os negócios e os rendimentos. Mas que as oportunidades de sonhar com um futuro melhor crescem, não há dúvida. Além de propor soluções em produtos e serviços, um empresário contribui com a sociedade de diversas formas.

Saber que você está gerando emprego, estimulando a economia e criando novas oportunidades são pontos de motivação para quem quer mais do que ganhar dinheiro. Ou seja, abrir um negócio pode facilitar a sua satisfação pessoal em dedicar o tempo para construir um futuro melhor para a sociedade ou para a comunidade no qual está inserido. E é possível ir além, se esse é o seu caso: ações de responsabilidade socioambiental são um bom caminho e promovem a imagem do seu negócio.

Criatividade em alta? No seu próprio negócio, ela pode ser a propulsora do sucesso. Investir em ideias inovadoras é muito estimulante e ainda pode garantir novos caminhos para a sua jornada empreendedora. Na prática, você vai constatar: abrir um negócio é propor soluções para problemas da sociedade. E para isso, inovar e criar é essencial.

Assim, no fim das contas, ganha quem encontra as melhores soluções em serviços e produtos. O intercâmbio com outros empresários e mercados é prática constante no mundo dos negócios. Viajar e conhecer lugares e pessoas, além de ser prazeroso, é fundamental para colocar em análise suas ideias e processos, levando você a melhorar constantemente os resultados da sua empresa.

Essa perspectiva vale para o âmbito do crescimento da empresa, mas também para o seu desenvolvimento pessoal. Quem tem a oportunidade de conviver com diferentes pessoas, em diversos cenários e lugares, consegue ampliar sua visão de mundo e suas capacidades. Diante de todos esses bons motivos para abrir um negócio, um deles fica subentendido em todos os anteriores: o aprendizado é constante na rotina de um empresário. Se você é ávido pelo aprimoramento constante, ser um empreendedor o levará a busca por conhecimento.

Empreender é uma boa escolha para quem quer ver todos esses motivos apresentados se concretizando na rotina de trabalho. Mas não se esqueça que essas vantagens vêm atreladas a muitas responsabilidades. Ser o próprio chefe é um processo de crescimento, acima de tudo pessoal.

Você tem a vantagem de ser mais independente e de ganhar mais, mas isso exige o esforço correspondente. Como recompensa, terá a grande satisfação de ver uma ideia sua prosperar e de deixar um legado para sua família e para a sociedade. Veja tudo isso como um desafio, mas também como um compromisso que exige disciplina e responsabilidade. Um negócio de sucesso já nasce propício a essa condição. Aqueles com tendência ao fracasso, também.

Quem empreende assume a responsabilidade pelos caminhos do negócio, e isso vai definir também a sua jornada pessoal. Ter o controle das ações significa que o seu tempo é investimento, e cada hora aplicada na empresa pode se transformar, mais tarde, em dinheiro e prosperidade.

Abrir um negócio significa, portanto, encarar uma estrada longa e cheia de barreiras, mas que reserva sorrisos e sucesso para quem chega até o seu destino. E como fazer isso? Como tirar a empresa do papel sem um investimento gigante ou sem dispor de todos os recursos?Montar uma empresa com baixo investimento é difícil. Mas isso não impede que muitos brasileiros tirem suas ideias do papel e encarem esse desafio. Na verdade, o Brasil é um dos países mais empreendedores do mundo.


*Cássio Amaral é Professor/ Coordenador Fomento de Emprego e Renda Prefeitura Municipal de Patrocínio.



Confira Também


Publicidade

no Facebook