O jornal que todo mundo lê
Publicidade
Colunas
10/11/2020 - 11h28
Ética na Política

Por Brígida Borges


Quando estudamos a política, quando pesquisamos o que é política, vemos que os políticos estão ali para tratar e cuidar daquilo que pertence a todos nós, mas na realidade bem sabemos que não é isso que acontece, infelizmente.

Se na ética aquilo que é certo moralmente deve ser feito sempre, aconteça o que acontecer, por que na política isso não é respeitado e valorizado ao invés de se aproveitar dos cargos para conseguir os objetivos pessoais com a premissa de que “os fins justificam os meios”?

Para Frei Felício, moral e política seriam dois sistemas que nunca se encontram: de um lado o profeta com a intenção e a boa ação, e de outro o governante astuto, que “rouba mas faz”.

Por isso, muita gente anda descrente quando chega a época de eleições e acreditam que não adianta cobrar ética na política.

Por mais que essa maneira de agir seja recorrente nas classes dominantes como temos confirmado a cada telejornal que assistimos e jornal que lemos, isso não é aceitável para nós que somos cientes de nossa responsabilidade perante a sociedade a qual pertencemos, trabalhamos, estudamos, sonhamos e organizamos o desafio de termos um país, estado e município habitável, diferente e possível.

Sejamos criteriosos na escolha de nossos representantes. Não tenhamos receio de reconhecer nossos problemas detectados, que são muitos, como a desigualdade social, a destruição do meio ambiente, o descompromisso com o juramento prestado, a corrupção e assumamos o compromisso de ajudar a superá-los.

Façamos a nossa parte. Tenhamos orgulho de nossa terra, cumpramos nosso dever de cidadania sem deixarmos de enxergar que ainda há sobre ela muita fome, devastação, misérias e privação de educação, saúde, trabalho e segurança.

Firmemos nossas raízes e façamos o melhor por nossa cidade, nosso estado e nosso país, sempre!



Confira Também


Publicidade

no Facebook