O jornal que todo mundo lê
Publicidade
Agronegócio
17/11/2020 - 14h50
Governo de Minas busca expansão das exportações de café
Será realizada agenda conjunta das Secretarias de Agricultura e Desenvolvimento Econômico
Foto: Pedro Gontijo/ Imprensa MG.

Por SEGOV


Começa nesta quarta-feira (18) a Semana Internacional do Café (SIC), principal evento da cadeia produtiva da cafeicultura no país e um dos cinco maiores do mundo. O Governo de Minas está presente desde a primeira edição, em 2013.

Neste ano, um dos destaques da programação, 100% digital, é o Conexão Café, evento realizado pelas Secretarias de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa) e de Desenvolvimento Econômico (Sede), para apresentar o potencial cafeeiro de Minas Gerais para empresários da Itália, Egito, Kuwait, Marrocos e Peru.

O superintendente de Inovação e Economia Agropecuária da Seapa, Carlos Eduardo Bovo, explica que, além de apresentar as diferentes regiões cafeeiras do estado, o evento visa diversificar a pauta de exportação do café mineiro.

“Buscamos não apenas novos destinos para a nossa produção, mas, também, diversificar a linha do café que é exportado. Sair da venda apenas de commodities e passar para o embarque de cafés especiais e processados”, detalha.


Potenciais consumidores

Mais do que apresentar as variedades de café de Minas, a proposta é também identificar junto aos empresários desses países quais tipos de produtos eles procuram. “Isso possibilitará que trabalhemos para prospectar produtores que tenham condição de fornecer o café de acordo com a demanda que os possíveis clientes apresentarem”, complementa Bovo.

Segundo o secretário-adjunto da Sede, Fernando Passalio, os cinco países escolhidos para o Conexão Café foram identificados como potenciais consumidores. “Vamos mostrar que Minas, hoje, responde por 50% da produção de café no país. Temos condições de atender com produtos dos mais simples aos de altíssimo valor agregado. O objetivo é estreitar ainda mais as relações comerciais com esses países, mostrando aquilo que Minas tem de melhor, que é o nosso café e agroindústria”, afirma.

As rodadas de negócios serão transmitidas no canal da Secretaria de Agricultura no YouTube.  


Ampliação de mercado

O Conexão Brasil é, conforme o adido agrícola do Brasil no Marrocos, Nilson Guimarães, uma excelente oportunidade para aproximar produtores e exportadores mineiros de potenciais compradores.

“O Marrocos hoje é um promissor mercado para os produtos agropecuários brasileiros, e o café, em especial, tem um grande potencial a ser explorado. Minas, pelo seu protagonismo na produção cafeeira nacional, é um candidato natural a realizar bons negócios com este país. Ações como esta, de promoção comercial e apresentação de nossas potencialidades, são fundamentais para sensibilizar importadores marroquinos da qualidade, preço competitivo e sustentabilidade dos nossos produtos”, destaca.

O adido agrícola do Brasil no Egito, César Teles, também defende a importância do evento para apresentar a diversidade de sabores e qualidades do café mineiro para os consumidores do país. “Tenho certeza que será o primeiro passo de muitos negócios entre os produtores mineiros e os importadores do Egito”, afirma.


Estande virtual

Para este novo formato, 100% digital, foi preparada programação diversificada, que vai ocupar 12 horas diárias no estande virtual da Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa) na plataforma da SIC 2020, durante os três dias do evento.

No novo formato on-line, Seapa e suas instituições vinculadas - Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural de Minas Gerais (Emater-MG), Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig) e Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA) - organizaram webinários, rodada de negócios e conversas com empresas, startups e produtores sobre as políticas públicas para fortalecimento da cafeicultura, orientações técnicas, mercado e oportunidades de negócios.


Cafeicultura 4.0

Cada vez mais presente em diversas áreas, as ferramentas digitais ganham destaque no setor cafeeiro, agregando valor e auxiliando nos processos de decisão. Chamado de Cafeicultura 4.0, o novo modelo de produção se apoia num conjunto de tecnologias inteligentes, permitindo melhor gestão em todos os elos da cadeia produtiva, proporcionando melhor rentabilidade e qualidade no mercado de café. O tema será abordado em uma das palestras técnicas no estande virtual da Seapa.


Certifica Minas

O Certifica Minas Café é o primeiro selo de certificação de propriedades cafeeiras no Brasil emitido por uma instituição governamental. Coordenado pela Secretaria de Agricultura e executado pela Emater-MG e pelo IMA, o objetivo é assegurar a produção dentro de critérios de sustentabilidade socioeconômica e ambiental, além de trabalhar melhorias na produtividade e na qualidade do grão.


Debates Tecnológicos

Promovidos pela Epamig, os debates tecnológicos trarão temas como a Utilização de Fungos Benéficos na Cafeicultura, na busca por mais qualidade; Controle de Pragas no Cafeeiro; Produtos à Base de Café; Agroindústria do Café; Cultivares de Café e Manejo da Lavoura. Outro destaque com a participação dos pesquisadores é o Painel Certificação, Rastreabilidade e Agregação de Valor, que inclui a apresentação da mais recente edição da Revista Informe Agropecuário da Epamig, que é dedicada ao tema.



Confira Também


Publicidade

no Facebook