O jornal que todo mundo lê
oi
Publicidade
Colunas
08/10/2018 - 11h15
Eleições locais, o reflexo nas urnas

Passou as eleições, como vão se posicionar as lideranças que foram para as ruas, comércios e fazendas?

Estou observando o cenário de nossa terra e vou tentar expressar sem injustiça e muito menos com vaidades.

Tivemos um embate de ideias nas eleições locais, porque sem citar nomes, vimos muita controvérsia. O candidato não carimbou seu apoio ao membro da família, em minha visão se fosse declarado apoio ao sobrinho, hoje nós tínhamos dois reais representantes.

Veja bem, não tenho nada contra, estou a favor desta terra, acredito que todo ciclo se encerra, até jogo de futebol tem horário para terminar. Já fez muito pela nossa cidade, mas são ciclos. Tudo precisa ter inicio, meio e fim.

Analisando o posicionamento do atual prefeito, ele fez movimento com todo seu corpo técnico de apoiadores e fez muitas reuniões com os servidores. Como é direito dele, visto que no momento ele é a maior liderança da nossa cidade.

Na situação de momento, colocaram a Marcilene Jacinto, para cenário de estadual. O que no meu ponto de vista, deveria ser uma decisão nossa ter apenas uma opção, seja ela Marcilene ou Gustavo.

Se forem analisar todos os dois têm cargos públicos, resta saber como será o clima na prefeitura, visto que de fato o Gustavo é vice-prefeito. Sinceramente peço ao bom criador que levante os ânimos destas duas pessoas e de todas as lideranças de nossa terra que literalmente colocaram o bloco na avenida. Força a todos vocês.

Jorge Elias Abrão honrou essa terra, uma vitória épica de famílias

Para entender um pouco de política na cidade de Patrocínio, deve se respeitar o passado. Seja de família a ou b. 

O que consegui ver foi muita luta da jovem, Greyce Elias, visto que nas últimas eleições foram derrotadas, com isso, não é somente a pessoa que perde e sim a família toda.

Mas ela, com sua persistência, foi escolhida para levantar a autoestima política de sua família, que há muito tempo protagoniza vários embates eleitorais.  Sua força nesta eleição tem que frisar o posicionamento da família de Pablito em BH, sem duvida nenhuma tem mérito a esse cargo.

Estou agora deixando de lado a pessoa Greyce, olhando por Patrocínio, não tenho muito conhecimento eleitoral, porém qualquer um sabe que essa terra ganha muita força no governo federal. Uma coisa que me chamou atenção em sua entrevista ontem na radio local, “frisou o nós”, qualquer liderança deve ter essa responsabilidade de pronunciar e ouvir ao mesmo tempo.

Nossa cidade ganhou força, estou dizendo isso sem vaidades, temos que ter bons relacionamentos, peço que haja diálogos entre vocês, estaduais, federais e o prefeito que estiver na gestão. Isso pode mudar não apenas a sua vida, pode mudar a vida muitas pessoas, a necessidade de alinhar verbas e recursos é importantíssima. 

Senadores em Minas Gerais, não acreditar em pesquisas

Uma breve analise no mundo contemporâneo, que não precisa ter poder econômico para participar de política. Muitas pessoas de outras classes sociais têm capacidade enorme de ouvir, ouvir é importante para ser um líder. Mas vamos lá, talvez o mineiro foi sensato, senti orgulho de Minas Gerais.

Nada contra as pessoas, mas nós não aguentamos corrupção, conversa fiada, queremos ser útil aos demais.  Estou vendo os mineiros tirarem a Dilma do pleito, justiça, não sei. O povo emana poder.

Fico feliz pelo Rodrigo Pacheco e Carlos Viana, poderia ser ate três, para Dinis ir também. Mas Minas acordou com a consciência livre.




Confira Também


Publicidade

no Facebook