O jornal que todo mundo lê
Publicidade
Colunas
21/07/2020 - 10h33
A Postura que devemos ter – 22

Por Brígida Borges


Reconhecendo que a etiqueta “nada mais é do que a arte de conviver saudavelmente com o nosso próximo e em harmonia com o mudo em que vivemos” e já tendo discorrido sobre a maneira de como se portar em diversas situações do nosso cotidiano, iremos abordar hoje os assuntos:

Tratamento - A maneira como nos dirigimos às pessoas revela o grau de nossa educação. No relacionamento social devemos ter tato e muita observação para sabermos quando a cerimônia deve ser deixada de lado ou quando a devemos adotar.

As pessoas que detém títulos, o fizeram por merecer e por isso devem ser respeitadas a menos que elas mesmas declinem essa deferência. Contudo, deve-se ter o cuidado para não sair chamando a todas as pessoas detentoras de cargos de “doutor” banalizando o título acadêmico.


Cartões de visita – Por mais evolução que tenha ocorrido na comunicação, com o aparecimento das redes sociais e das novas tecnologias, o uso do cartão de visita tornou-se, na verdade, um detalhe exclusivo e elegante. Usado para enviar flores e presentes, para agradecer, para aceitar ou recusar um convite, enviar condolências, enviar e agradecer felicitações e cumprimentos, substituir uma visita, acompanhar uma importância em dinheiro ao colaborar para uma festa ou obra beneficente, para lembrar um convite feito oralmente e reforçar o que foi feito pelas redes sociais, ele se destaca, valoriza o gesto de quem envia e enternece quem o recebe.

O cartão de visitas deve ser de papel branco ou marfim da melhor qualidade escrito em preto, marinho ou cinza. O tipo de letra deve ser discreto e de fácil leitura apesar de sabemos que o gosto pessoal interfere na escolha. Deixe os cartões coloridos e chamativos para onde o marketing é uma ferramenta, ou seja, para uso profissional e coletivo.


Convites – Convidar pessoas para eventos não é uma tarefa fácil. O convite diferencia uma pessoa, pois, ali ela é informada que sua presença é importante para quem a convida. Dependendo da ocasião os convites têm suas particularidades e devem estar de acordo com o estilo do evento. Um ponto importante a ser lembrado é a linguagem que o convite terá. Se for para uma festa infantil, deverá ser escrito de maneira mais divertida. Porém se for algo mais sério, o texto deverá ser mais formal. O convite não deve deixar dúvida quanto as informações: quem convida – para que se convida – a quem se convida – data – horário – local e traje.

As ocasiões informais pedem convites que podem ser feitos pessoalmente, por telefone ou até por e-mail ou rede social.

As ocasiões mais formais como casamento, bodas, formaturas pedem convite que pode ser impresso, desde o mais simples ao mais sofisticado, porém isto não é uma regra, irá depender do gosto e estilo de quem irá recepcionar.

Os convites impressos que trazem a sigla R.S.V.P, do francês: "répondez s`il vous plait", significam: responda por favor. Ou seja, se você receber um convite assim, responda em no máximo 48 horas, depois de recebido, se vai ou não ao evento.

Os que trazem a observação "favor confirmar presença" também devem ser respondido no tempo e no endereço ali indicados.

O período para enviar convites é de 3 dias no mínimo para eventos informais, uma semana para jantares ou almoços íntimos ou familiares, de 15 a 20 dias para eventos maiores e mais formais, de 30 a 45 dias para casamento, formatura, bodas, 15 anos.

Aprovados por muitos e reprovados por outros tantos os convites online, além de modernos são um conceito relativamente novo, porém ficam mais famosos a cada dia. Como ainda estamos lidando com algo novo iremos encontrar aqueles que irão perguntar: “por que recebi um convite online, e não impresso?”.

Além de ser mais prático e rápido, um convite online não irá poluir o ambiente, pois “não corta árvores” (não está em papel), e também não irá ocupar espaço. Sendo assim, enviando convites online podemos ser mais ecológicos e ajudar a natureza. Outra vantagem, é que reduz custos. Se ficar em dúvida se seu convidado recebeu o convite online, dê um telefonema, e já aproveite para convidar novamente e falar do evento. O bacana é que se fizer um convite em rede social, é possível que os convidados confirmem por lá. Se não gostar da ideia de convites online, basta optar pelos convites impressos normalmente, convidar pessoalmente ou por telefonema.

Os convites online devem ser feitos apenas para eventos e festas informais. Jamais envie um convite online ou compartilhe nas redes sociais, se o evento for um casamento, uma formatura, ou seja, aquele evento onde há números de participações nos contratos fechados com fornecedores.



Confira Também


Publicidade

no Facebook