Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade, recomendar conteúdo de seu interesse e otimizar o conteúdo do site. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento. Confira nossas Políticas de Privacidade e Termos de Uso, clique aqui.

O jornal que todo mundo lê
Publicidade
Colunas
08/12/2020 - 09h53
Tempo para tudo

Por Brígida Borges


Vivenciamos um ano totalmente atípico de tudo o que poderíamos imaginar. Dezembro chegou e a pergunta se instaura constante e desafiadora: O que fizemos no ano de 2020?

Negar a Covid 19 não é possível apesar de sabermos que ainda tem gente que não acredita que a terra é redonda...

O melhor que temos a fazer é reconhecermos nossa humanidade e a nossa pequenez diante de um mundo tão conturbado e judiado por consequências advindas de atitudes impensadas e irresponsáveis de muitos dos nossos companheiros de jornada.

Procuremos analisar como devemos viver e ajudar de alguma maneira a tornar melhor e menos ferido o pedaço do universo em que habitamos. Por isso:

Reserve tempo para trabalhar: é o preço do êxito.

Reserve tempo para pensar: é a fonte do saber.

Reserve tempo para se divertir: é o modo de manter a juventude.

Reserve tempo para ler: é a base do crescimento.

Reserve tempo para se cuidar: é a resposta de gratidão pela vida.

Reserve tempo para ser amigo/a: é o caminho da felicidade.

Reserve tempo para sonhar: é o meio de se ligar a uma estrela, o carro em que se viaja na terra.

Reserve tempo para amar e ser amado/a: é o privilégio dos seres humanos.

Reserve tempo para ser útil aos outros: a vida é demasiado curta para sermos egoístas.

Reserve tempo para rir: é a música da alma.

Reserve tempo para conversar com Deus: é a força que impulsiona a vida e a paz interior.

Reserve tempo para comunicar a Boa Nova: é a utopia do Mestre que vale a pena levar à plena realização.

Lembre-se ainda de que na vida chegamos e partimos... vamos e voltamos, levamos e somos levados... somos caminhantes... partimos e chegamos. Para onde estamos indo? Como andamos pela estrada? Somos peregrinos... que os anjos nos guiem pelos caminhos que ainda temos a caminhar... enquanto há tempo!



Publicidade

no Facebook